15 julho, 2016

Não olhes agora.





Foi aí que chorei. E se o mundo ficar sem pássaros?


Sónia M

**************

Este céu…
Este céu de agora…
Este céu tem penas
que choro...

Aos milhares caem aos pés
dos que já não caminham.
Dói tanto ver o voo das aves perdidas de dor.
Faças o que fizeres
onde quer que tu vás
não olhes este céu de agora.

Pássaros desfazem-se em penas
e antes que percebas já te entraram pelos olhos.
Não queria que visses, meu bem.
Não olhes agora!
Dói  ver o voo de tantas aves órfãs…

Sónia M


Imagem, Pinterest



6 comentários:

  1. Tal como no mito de Dédalo e de de Ícaro a liberdade dos sonhos tem limites. Não admira, pois, que tantas aves, aos milhares, caiam aos nossos pés.

    ResponderEliminar
  2. Tenho pena de quem penas tem
    mas dos pássaros não

    ResponderEliminar

  3. Depois das penas o azul fará o céu
    onde o voo será possível.
    Boa noite, Sonia.

    ResponderEliminar
  4. E o que é vivo desabrocha no deserto...


    beijo

    ResponderEliminar
  5. Boa noite, Sónia.

    Não olhes agora,
    espera pela aurora.

    ResponderEliminar
  6. Fechei os olhos e espero ouvir o som do voo outra vez: a tua poesia.
    Dias felizes.

    ResponderEliminar

NÃO SERÃO PUBLICADOS COMENTÁRIOS ANÓNIMOS