18 junho, 2012

Em tudo me demoro.



Sabes aquela chuva miudinha, da qual com medo fugíamos rua acima, 
em grande correria?
Fingíamos ser fogo e não água. Fugíamos com medo de nos queimar.
Hoje demorei-me nela.
Caminhei sem pressa, molhou-me a roupa, chegou-me à pele!

Tínhamos razão.
São pequenas partículas de um fogo, que se alastrou em mim. 
Ficou gravado na memória da minha pele, já não adianta fechares a porta e a janela,
 eu irei continuar a ouvi-la lá fora e a sentir o cheiro da terra molhada.

Perdoa-me...mas ela despertou-me!
Não posso mais voltar a dormir e sonhar o mesmo sonho.
E sabes que mais? Só essa chuva já não chega, preciso encontrar o rio, de onde ela vem e vai, 
sobe e desce, essa água doce...tão doce como o éramos nós!
Quero calmamente deixar cair a roupa molhada que me pesa e caminhar até esse rio,
com uma mão estendida, na esperança que a agarres e mergulhes nele comigo.

É tão fácil deixar-se contagiar pela doçura...
Ultimamente perdi a pressa.
Adquiri a calma do tempo que por mim passa.
Em tudo me demoro agora.
Em tudo o que de nós resta...em tudo o que nos sobra e falta.

Sónia M

(imagem retirada da net)

47 comentários:

  1. Vim para agradecer,no entanto deparei-me com um belíssimo texto ao qual deixo este pequenino comentário.


    ...Ultimamente perdi a pressa.
    Adquiri a calma do tempo que por mim passa...

    Mais palavras para quê?

    Lindo!


    Bjs!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada António!
      Calmamente, envio um beijo :)

      Eliminar
  2. O gostoso da vida é justamente isso,,,quando chegamos a um ponto em que perdemos a pressa,,,passamos a viver mais intensamente,,,mais demoradamente todos os momentos,,,,como que apreciando a cada segundo como um milagre que jamais será repetido...pois é assim,,,cada segundo é unico....beijos de boa semana pra ti amiga.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nenhum tempo, em tempo algum tem pressa Everson!

      Boa semana para si :)
      Beijo

      Eliminar
  3. É tão bom quando perdemos a pressa e paramos a contemplar cada momento. Lindo texto. Muito tocante. beijinhos, amiga.

    ResponderEliminar
  4. Un texto profundo y reflexivo que me llegó hondo.
    Me gusta mucho. En la vida no se debe perder el tiempo.
    Un beso

    ResponderEliminar
  5. Chega uma hora que aprendemos a reduzir nossos passo pra chegar até o objetivo ainda com energia. Muito, como sempre..

    Bjo, Flor, ótima semana pra ti ♥

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Priscila!
      A pressa é a inimiga de todas as causas...

      Beijos

      Eliminar
  6. Lindíssimo texto, com uma mensagem muito profunda.
    É fácil deixar-se contagiar pela magia que dele emana.

    Beijinhos e boa semana

    ResponderEliminar
  7. tudo o que me sobra ou falte
    serão apenas frases ditas... as parábolas
    vivem com quem vem e parte
    nas voltas que dão as fabulosas palavras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ...que as palavras nunca sobrem, nem faltem...

      Eliminar
  8. Sonia querida! Que texto lindo e profundo! Palavras que nos fazem refletir, olhando pra dentro de nós mesmos.... Obrigada pelo carinho! São pessoas como você que me inspiram e é pra quem escrevo e posto....
    Um abençoado início de semana!
    Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu agradeço o seu carinho Elaine
      e mais ainda os textos com que nos brinda!
      O meu abraço :)

      Eliminar
  9. Paradoxalmente, quem sabe demorar chega antes.
    GK

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ...com a bagagem mais cheia e um sorriso nos lábios :)

      Eliminar
  10. Caia chuva miudinha
    Nas pedras da calçada
    Quando pressa não tinha
    Em tudo se demorava!

    Quando a chuva miudinha caia
    Numa correria se apressava
    O cheiro da terra molhada continuaria
    Enquanto nos pensamentos mergulhava!

    Desejo uma boa noite, e continuação de ótima semana para você.
    Um abraço
    Eduardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há chuvas que lavam a sujidade da pressa Eduardo.
      O meu abraço

      Eliminar
  11. Excelente deambular poético pelo interior do tempo e da pele.
    Com aromas de Pessoa. Lindo!
    Beijinhos, Sonia.

    ----
    Ainda bem que gostou. Fico feliz por isso!
    Volte sempre!
    Bji

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Beijinhos Manuela.
      Obrigada por gostar e por aquela doçura toda!
      Volto sim, pode ter a certeza disso :)

      Eliminar
  12. Um toque, um olhar, uma palavra!
    tudo intensamente sem pressa de acabar!
    *******************************************
    Maravilhoso texto!
    Sonia, forte abraços e beijos!

    ResponderEliminar
  13. Demorar na chuva
    morar na calma
    molhar a alma com o rio
    com as gotas que caem
    e fazer este belo poema
    zen molhado de antigas lágrimas
    que vão levando o passado
    deixando este presente
    ensopado de felicidade
    repletos de versos molhados.

    Belo poeta

    Luiz Alfredo - poeta.

    ResponderEliminar
  14. Espero que nesse rio, haja um pequeno mundo a mergulhar consigo e que nos momentos de grandes correntes, essa "esperança" nunca morra, que ela sempre volte a mergulhar, sob a forma de pequenas partículas.

    Beijo grande Sónia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há sempre um mundo, dentro de outro mundo... por onde passa esse rio, calmamente...a desaguar num mar de esperanças!

      Beijos, beijos mil

      Eliminar
  15. Uma excelente terça feira pra ti minha amiga,,,cheia de paz e carinho...flores e beijos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Everson!
      Uma ótima terça também para si :)

      Eliminar
  16. Olá!Bom dia!
    ...as lembranças desfiguram e entorpecem a realidade. Agiganta e avoluma insignificâncias, produzindo fantasmas onde apenas suspeitas se apresentam.Para que pressa? Realize tudo na consciência plena e tranquilize os sentimentos...Descobrirás que assim agindo, sem constrições, nem pressas ou postergações, te sentirás interiormente livre, pois que somente em liberdade o sentimento reaparece...
    Obrigado pelo carinho da visita!
    Boa terça!
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grata pelo seu contributo, Felisberto!
      Um beijo meu :)

      Eliminar
  17. Post bello e profondo! Un caloroso saluto...ciao

    ResponderEliminar
  18. Que seja do meu conhecimento, este é o primeiro poema de Sonia M, onde surge um laivo de erotismo e o assomo de uma sensualidade envolvente, ligada ao corpo da mulher, o que é de saudar, já que a diversificação do processo poético é importante para a afirmação plena de cada autor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por opção, esse é um tema, ao qual raras vezes farei aqui referência.
      Com isto Alexandre, não quer dizer que o mesmo não exista nos sussurros dos meus cadernos... :)
      Beijo meu

      Eliminar
  19. Hola sónia!
    Hermoso texto el de hoy.
    Parece mentira, pero el amor nos modifica todo!
    Le experiencia de lo vivido nos da la calma para pensar friamente.
    muchos besitos.

    P.D. o número de Doctor coração é 0054 011 jajajaja
    beijos sónia! você roubou um sorriso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Él ayer, hizo de mi, lo que soy hoy...
      Gracias Ariel!

      No deverias poner aqui el numero del doctor, el pobre no va a tener manos para tanta consulta :)
      Un beso

      Eliminar
  20. Belo!

    Possas ter, sempre, a chuva da savana e um rio verde Natureza!

    ResponderEliminar
  21. A vida ensina-nos a caminhar e se a isso juntarmos o nosso desejo de se embeber do verdadeiro e puro amor, então caminharemos ainda mais pausadamente

    ResponderEliminar
  22. Para que a pressa? O caminho deve ser feito calmamente... de onde descobriremos emoções talvez nunca sentidas antes...Um grande beijo a tí!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Da calmaria das águas do rio, emergem sonhos de amores profundos...

      Um grande, grande beijo Suzana

      Eliminar
  23. Depois de 46 comentários, o que é que se pode dizer? Apenas uma coisa: Sónia M, com os seus poemas, ganha cada vez mais admiradores. E eu sou um deles.

    ResponderEliminar

NÃO SERÃO PUBLICADOS COMENTÁRIOS ANÓNIMOS