13 agosto, 2014

Despedida a um amigo de 4 patas


Toda a ausência 
nos cava um buraco {triste} no peito.
Hoje digo adeus à prova
que o amor nos surge sobre todas as formas
fugindo a todas as estatísticas e à compreensão do homem.

A tua noite
escureceu o chão
que agora me sussurra junto aos pés descalços:
- Quem dera ao homem ter apenas um pouco
daquilo que se lhe via nos olhos cheios...

Sónia M
(27/07/2014 - Ao Nero)

13 comentários:

  1. é triste. muito triste.
    conheço a sensação.
    :(

    ResponderEliminar
  2. Tristeza também é dor!
    Em Coração com Calor.

    ResponderEliminar
  3. Oi amiga Sónia,eu sei o quanto é difícil perder o nosso fiel amigo.
    bjs amiga.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  4. Bom dia Sonia.. e como são fiéis... mas passam aqui deixando tantas alegrias a nós.. realizam sim o propósito para o qual foram designados.. fique sempre bem bjs e até sempre

    ResponderEliminar
  5. Boa tarde,
    Conheço a dor que causa perder o amigo dedicado, nunca soube falar, mas soube acarinhar sem nunca pedir nada em troca, só quem teve um amigo de 4 patas sabe da dedicação e quanto custa perder um amigo sincero.
    Fique bem
    AG
    http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. SE NOTA QUE ERES UNA PERSONA MUY SENSIBLE.
    UN ABRAZO

    ResponderEliminar
  7. Oh como a ausência causa "buracos no peito"...
    Ao olhar para O Nero lembrei-me de um cão que perdi
    quando muito jovem. Depois disso nunca mais consegui
    ter um cão.
    Gostei muito do poema!
    xx

    ResponderEliminar
  8. Olá, cara e estimada amiga.
    Depois de longa ausência, volto a lhe visitar e o faço me expressando aos "sussurros" e em poucas palavras:
    “Sejas muito feliz, sempre...”
    Aceite meu abraço e até mais!

    ResponderEliminar
  9. Como dói isso, não? Enfrentei recentemente. Força para ti!
    GK

    ResponderEliminar
  10. Sônia querida,
    A despedida ao Nero se fez com um texto cheio de emoção.
    Os animais cativam e é muito triste o momento de dizer-lhes o inevitável adeus.
    Espero que esteja superando essa triste perda.

    Grata pelo carinho das visitas e pelo conforto.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  11. Eles preenchem os nossos dias sem nada pedir, e nos dão o que passamos a vida inteira procurando: o amor incondicional e verdadeiro. Eu amo animais, convivo diariamente com eles e sei o quanto são tristes estes momentos.
    Força amiga!! Vai o meu abraço e um beijo no seu coração.

    ResponderEliminar
  12. Só o título é logo um murro no estômago. Tenho uma enorme paixão por estes amigos de quatro patas. Também eu já perdi um, negro de olhos amendoados.

    O poema tocou-me. Gostei muito.

    Beijinho, Sónia :)

    ResponderEliminar

NÃO SERÃO PUBLICADOS COMENTÁRIOS ANÓNIMOS