29 novembro, 2013

Ecos da tua voz





Falas-me sem voz.
Ouço-te cá dentro, de onde me sopras ventos de esperança 
que se passeiam na escadaria dos meus dias.
São sopros mornos em palavras, que me agarram por dentro 
e me avessam.

Nem sabes quantas dizes, só com uma.
Quando me pedes que te peça...
Quando  pedes que te olhe...
Quando  pedes que te toque...
Quase sempre são as palavras mais pequenas,
que me sussurras à vez, que ao sair da tua voz muda,
fazem gritar outras, em turbilhão. Tantas, que não consigo responder a todas.

Aprisionei-te cá dentro, fiz-te parte de mim,
ou talvez uma extensão minha, que nem sei onde começa.
Passeias dentro dos meus passos, pisando assim o mesmo chão.
E transportas-me ao longo do dia, para este mesmo sitio,
mas em outro lugar.

Quando chega a noite, já não há Saudade.
Olho-me no espelho e é o teu rosto que vejo.
Toco a tua pele através da minha, abraço-me com os teus braços
e adormeço no conforto da tua alma.

Todas as noites tenho o mesmo sonho.

Caminhamos descalços, numa estrada coberta de cardos.
A certa altura não há mais estrada. 
Olho para trás, vejo o rasto que nossas feridas deixaram.
Olho para a frente, apenas um abismo, negro e profundo.
Um vazio, a pedir a gritos que alguém o preencha.
Dás-me a mão e eu pergunto-te:
-Saltas comigo?

Não há vertigem nem medo no salto. Há algo maior, anterior a nós
que une dois corpos numa única batida cardíaca.
Despertas-me sempre com a carícia do primeiro raio de sol.
E o dia recomeça...com a tua voz muda... a fazer ecos cá dentro.

Sónia M

Pintura, Misti Pavlov

21 comentários:

  1. Um poetar simplesmente maravilhoso amiga Sónia.
    Ouvir ecos da voz do amado é se abrir para o amor.
    Bjs e um ótimo final de semana
    Carmen Lúcia-mamymilu

    ResponderEliminar
  2. Com frio, ou no aconchego do aquecimento, UM ÓTIMO FIM DE SEMANA!
    Com o meu abraço.

    ResponderEliminar
  3. Minha querida Sónia...uma pergunta só...para quando uma publicação???? Urge!!!
    A poesia é ainda mais bela quando o poeta finge que é amor o amor que deveras sente....!!! Estás magnífica nas palavras ditas!!!!
    Mil beijos Maria

    ResponderEliminar
  4. Bonita cantiga essa que põe um refrão nos pensamentos e nos faz passear pelo que nos tocou.

    Meu abraço, Sónia.

    ResponderEliminar
  5. Sem voz falou para ti
    Dentro de ti o guardaste
    O teu lindo poema li
    Nesta muito fria tarde.

    Amizade grande valor
    Mesmo sendo virtual
    O frio dá lugar ao calor
    Ausente de Portugal!...

    Bom fim de semana
    para você amiga Sónia
    um beijo
    Eduardo.








    ResponderEliminar
  6. Lindo o "Eco", como já o conhecia...
    E salto daqui, não sem antes lhe desejar um bom fim de semana.

    Beijocas (e apetecia-me dizer uns quantos disparates...mas não digo, é melhor não, decidi não andar por aí a fazer muitas birras que é um perigo, mas que tenho vontade de dar um berro, tenho) :)

    ResponderEliminar
  7. k lindooo poema linda a voz do amorrr.. beijinhosss doces e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  8. Hola Sónia, buenas tardes,
    hermoso escrito, me gustó mucho
    un gran poema.

    Te deseo un gran día
    un abrazo

    ResponderEliminar
  9. O amor faz que as pessoas se entranhem uma na outra...
    Excelente poema. Do princípio ao fim.
    Sónia, minha querida amiga, tem um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  10. Oi Sónia
    Dou-lhe um eco de palmas.
    Linda poesia, digna de uma ótima poetisa.
    Parabéns
    Adoro suas poesias
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  11. PARA A AMIGA SÓNIA.
    Fim de semana prazenteiro!
    Amanhã vais estar mais suave
    Por não ser de nada aventureiro
    Nunca faço nada de muito grave
    Venho aqui com boas maneiras
    Não desejo ser impertinente
    Com as minhas brincadeiras
    Aqui estou educadamente.
    Entro aqui em teu espaço
    Com as mãos cheias de carinho
    Sempre tudo bem eu faço
    Já fui, mas já não sou rapazinho
    Venho aqui hoje e sempre
    Te desejar bom fim de semana
    Quem de quem saudades sente
    a falta de quem o não engana
    Boa noite e bons sonhos.
    Beijinhos
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  12. Simply omega beautifull!!
    Painting and text from a better level!
    Kiss,Willy

    ResponderEliminar
  13. Há poemas que se fecham na noite; há poemas que se abrem à luz; há poemas heroicos e épicos; há poemas simples e outros mais complexos; Este é um poema de afetos e dos ecos dos silêncios. Um poema de vozes mudas e de feridas que não sararam. São estradas que não se abrem e caminhos sem regressos, que se fecharam.
    Excelente poema, Sónia. Mais uma vez, pode ouvir-se o sussurro dos sentidos.

    ResponderEliminar
  14. Excelente poema....
    Sempre que uma voz interior clamar por novas e boas perspectivas de vida, siga, pois é a sua esperança guiada pela fé.
    ~Cecília Valadão
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  15. Ecos amorosos...de palavras sentidas e silenciosas

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  16. Sempre bom prescindir para voz para ouvirmos cá dentro:))

    Passei para deixar um beijinho

    ResponderEliminar
  17. um poema muito belo.
    todas as estrofes, com muita riqueza literária.
    cada poema teu é melhor do que o anterior, difícil escolher o melhor, porque são todos bons.
    uma boa semana.
    beijo

    ResponderEliminar

  18. Se me fosse possível fazer uma análise deste poema, não o faria, porque estragaria o momento único e belo de sentir somente.

    Parabéns, Sónia!

    Beijinho

    ResponderEliminar

NÃO SERÃO PUBLICADOS COMENTÁRIOS ANÓNIMOS