08 novembro, 2012

Anoiteceu.




Os olhos muram a distância que se fez em nós.
Ainda que a mão possa tocar esse banco, 
onde te sentas
a olhar um jardim de flores mortas.
A cor do desejo já não fulgura na pele.

Há um frio que dói nos ossos.
A mão do sol já não afaga nem aquece o dia.
Já não é dia, nem há dias.
Há apenas um tempo sem destino. 
Horas mortas.

Anoiteceu. Uma noite eterna que te cega.
Abandono a paisagem de mim, 
que penduras com zelo
nos escombros do que já foi morada,
onde se ouvia uma melodia que já ninguém toca.

Tornei-me leve, 
sem esse corpo ao qual te aferras e não soltas.
Já não sou corpo, nem há corpo.
Sou asa de pássaro a rasgar o céu
em direção ao horizonte onde os azuis se misturam.

Não me chames. Não te ouço, nem te vejo.
Já não há ouvidos, nem olhos. 
Não tenho frio, nem sinto fome.
Há apenas sede.
Uma sede de mergulhar as penas nesse azul imenso
...e ser mar.

Sónia M



Imagem, A noite estrelada_ Van Gogh

93 comentários:

  1. Imagem muito bem escolhida, para o poema...Se o autor é:Sónia M, tem raciocínio de artista!
    O meu abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. António, muito obrigada pelo elogio!
      Um grande abraço :)

      Eliminar
  2. Oi! Do meu ponto de vista, é um poema complexo. Mesmo se eu não traduzir na íntegra, eu posso dizer que gostei e dizer parabéns!
    Um pensamento bom!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na tradução o sentido acaba por se perder.
      O mesmo se passa comigo quando o leio :(
      Bom fim de semana

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Muito obrigada Manuel!
      Um abraço e...bom fim de semana.

      Eliminar
  4. Anoiteceu, tornando a noite escura
    Céu nublado a lua não apareceu
    Terá partido numa aventura
    A contemplar o novo dia no mar apareceu

    Dentro de água de braças abertos
    Para receber a fresca brisa
    Vinda no vento de lugares dispersos
    Com o perfume da flor nela trazida!

    Obrigado amiga Sónia pelas suas visita,
    boa quinta-feira para você,
    um beijinho
    Eduardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre um encanto, Eduardo!
      Bom fim de semana :)

      Eliminar
  5. Talvez o azul seja uma cor neutra, que tanto dá para engalanar a luz do dia, como para amortalhar a escuridão da noite. Mas é seguramente a cor onde se refugia a “poeta”, para escrever as suas vivências e as suas dúvidas existenciais, tentando atingir o extremo limite dos sentidos e esgotar o significado das palavras. Uma escrita dorida à volta do absurdo da vida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adenda:
      Queria escrever: para escrever sobre as suas vivências e sobre as suas dúvidas existenciais...

      Eliminar
    2. Talvez...porque no azul cabem todos os absurdos!
      Obrigada Alexandre

      Eliminar
  6. Lindo demais.
    Mergulhe, mergulhe com fé.

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Bandys.
      Mergulhar com fé...gostei!
      Beijinho

      Eliminar
  7. Olá!Boa tarde!
    Sonia...tudo bem?
    ...se rasgar uma das plumas, remende até que consigam se refazer, mas não abra mão de voar. Mas que seja livre nos melhores voos e enquanto viver, que as asas, cresçam e desabrochem e sirvam para abanar as tristezas dos caminhos e desfazer tempestades e que seja feliz...
    Obrigado!
    ótimo final de semana!
    Beijos

    ResponderEliminar
  8. Una maravilla de Poema. Profundizar esas Penas en el Azul Inmenso y convertirse en Mar que todo purifica y arrastra...Una Preciosidad.
    Abrazos y beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim Pedro. Há mergulhos que purificam!
      Obrigada
      Um forte abraço

      Eliminar
  9. Amanheceu

    "Uma Luz intensa - um relâmpago!...
    E um vento súbito, vindo do Mar
    Em turbilhão!
    Envolveu Marte e Vénus abraçados
    Subiu para além das Nuvens
    E...
    Suavemente...
    Pousou-os às Portas do Paraíso."

    O.A.A.P.


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por mais profunda que seja a escuridão da noite, sempre amanhece!
      Beijo

      Eliminar
  10. Anoiteceu
    Apareceu a escuridão
    A esperança não se perdeu
    Vence a força da razão!

    Já tinha comentado
    Alentejano é assim
    Sempre preocupado
    Com as flores do seu jardim?

    Nasceu na aldeia
    De noite ou de dia
    A ribeira ia cheia
    Muita água nela corria!

    Beijinho
    Eduardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alentejano é mesmo assim, sempre cheio de cuidados!
      Beijinho

      Eliminar
  11. Hola Sónia, buenas noches,
    hermoso tu poema, hermosas tus palabras,
    bonita la imagen,
    el sentimiento nos motiva,
    nos hace escribir lo que llevamos dentro.
    Feliz noche
    besitos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Una visita muy hermosa, Ariel!!!
      Bom fim de semana

      Besitos

      Eliminar
  12. “Aquele que se deixa prender por uma alegria, rasga as asas da vida. Aquele que beija a alegria enquanto ela voa, vive no amanhecer da eternidade.”
    (William Blake)Sonia querida! Muito obrigada pelo carinho! A alma alça vôos inimagináveis, infinitos, sem pressa, nem limites... Adorei tua poesia! Não tenho conseguido visitar a todos como gostaria.....
    Um abençoado e feliz fim de semana!
    Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O tempo sempre a roubar o tempo que precisamos.
      Obrigada Elaine, pelo tempo que me dedica.
      Beijinho

      Eliminar
  13. E quando anoitece todos os sentidos e sentimentos ficam bem mais aguçados pelas silhuetas na escuridão....beijos e uma bela noite pra ti amiga.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A noite inspira...
      Bom fim de semana, Everson!
      Beijo

      Eliminar
  14. Oi.Parabéns pelas palavras belas e intensas.
    Teu blog está muito bonito, parabéns.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  15. A noite é, acima de tudo, uma trégua.
    GK

    ResponderEliminar


  16. La armonía tiene música,
    Que respira en cada flor,
    Que vuela en cada amanecer,
    Y que suspira en cada atardecer.

    Gracias amig@ por volar a mi lado
    Prestándome las alas del silencio…

    Vivamos el fin de semana
    Repleto de buenas intenciones…

    Atte.
    María Del Carmen




    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É sempre um prazer receber as suas doces visitas!
      Um forte abraço María Del Carmen.

      Eliminar
  17. Lindo lindo como sempre...
    E como sempre vou daqui um pouco "encharcada".

    Beijo grande Sónia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Devo tê-la salpicado com o mar....:)

      Beijinhos Maria :)

      Eliminar
  18. Uma poesia que toca no profundo da alma, simplesmente adorável. Parabéns poetisa, linda inspiração. Beijos no seu coração.

    ResponderEliminar
  19. Bom dia! Lindo poema... É reconfortante saber, que mesmo que em nós anoiteça, ainda podemos voar. Que nunca percamos a poesia, essa visão interior. Ela nos leva além do infinito... Adorei, doce beijo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São mágicos os voos que se dão na noite...
      Um beijo enorme, May.

      Eliminar
    2. A noite acorda em nós as emoções. Lindo, muito lindo. beijos

      Eliminar
    3. Obrigada Maria!
      ...a noite prepara-nos para o dia...
      Beijinhos

      Eliminar
  20. Nice blog, feelings, true and skin. Congratulations.

    ResponderEliminar
  21. Respostas
    1. Anoitecer com ternura...já é muito...
      Obrigada Margoh :)
      Beijo

      Eliminar
  22. Quando passamos por momentos difíceis e conseguimos nos livrar, o nosso vôo de liberdade será o mais belo reencontro com a vida. Beijos do tamanho da nossa distância!! Suzi.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Liberdade é fundamental...

      Um beijo enorme que te abrace :)

      Eliminar
  23. Há apenas um tempo, sem destino...

    Lindissimo poema

    Obrigado pelo comentário no meu cantinho.

    Vom fim de semana!

    ResponderEliminar
  24. Lindo..., Sónia, achei uma prosa reflexiva esplendorosa,digna de louvor pela profundidade de sentimentos!
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada J.R.
      É sempre um prazer recebê-lo aqui :)
      Beijo

      Eliminar
  25. "Sou asa de pássaro a rasgar o céu
    em direção ao horizonte onde os azuis se misturam."
    Lindo, lindo, lindo!
    Excelente poema este, Sónia. Beijinhos

    ResponderEliminar
  26. Cinco letras…
    Cinco pontas de cadente perdida na aurora
    Na loucura de alguns instantes escrevo
    Descalço vou adiante num ir longe, embora

    Solto das mãos murmúrios sussurrantes
    Do basalto explode um bando de pombos bravos, alguns negros
    Há um livro branco apenas com a palavra ausência
    Há uma carta de marear para um rumo de mil segredos

    Flores de solidão crescem em pedaços de fria lava
    Um espantalho saltou-me do bolso a remexer
    Uma sombra desceu a janela e tocou-me
    Cerrei olhos para sentir o que não queria ver

    Luminoso fim de semana


    Doce beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Pedra e Água" é um excelente poema, que gostei muito de ler na íntegra. Obrigada por deixar aqui um pedaço dele :)
      Um beijo

      Eliminar
  27. Muitas vezes andamos horas e horas neste mundo virtual..e dificilmente encontramos um blog que nos diga algo..acontece que nem sei como entrei aqui...mas sair e nao deixar um comentario seria muito mau para os meus gostos por isso...estou a comentar gostei muito do que aqui publica.. nao tive tempo de ler tudo ..mas o que li adorei...
    Excelente semana para Si....
    fique bem..voltarei
    Um beijo
    Rui

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela visita, seja bem vindo Rui!
      Um resto de boa semana também para si :)
      Beijo

      Eliminar
  28. Blog bonito e poesia certeira .
    virei leitor .

    Longo abraço !

    ResponderEliminar
  29. Olá!
    A noite trás sempre uma aura de romantismo. Quem tem alma de poeta e uma grande sensibilidade consegue levar-nos com encantamento por esse azul fora... Um abraço.
    M. Emília

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredito que ninguém nos conduz por esse azul fora...é ele que nos grita...que chama por nós.
      Obrigada
      Um abraço

      Eliminar
  30. Olá Sónia, maravilhoso poema."Não tenho frio, nem sinto fome.
    Há apenas sede.
    Uma sede de mergulhar as penas nesse azul imenso
    ...e ser mar."!
    Todo o poema está escrito de uma forma absolutamente sublime.
    Parabéns pela sua enorme inspiração. Beijinhos. Ailime

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ailime
      Obrigada pelo seu comentário.
      Fico feliz que tenha gostado.
      Beijinhos

      Eliminar
  31. Oi Sonia!
    Suas postagens são maravilhosas eu adoro elas, eu viajo nas tuas palavras!
    **************************
    Um beijão e um abração!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Osmar!
      Através das palavras consegue fazer-se a melhor das viagens...
      Obrigada por viajar nas minhas :)
      Um grande abraço

      Eliminar
  32. mas um dia há sempre um re-nascer em nós e em todos os sentidos
    e um dia de novo há a chama
    há o novo
    há o presente
    e o passado ficou não se relembra mais o que não queremos

    um beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um dia tocamos o azul
      o sonho
      a chama arde de novo em nós
      o passado
      fica apenas um quadro de tinta escorrida
      um borrão de cores
      pendurado nas paredes da memória.
      Obrigada :)
      Beijo

      Eliminar
  33. Sonia

    No poema-melodia o azul parece iluminar os caminhos, em procura de um bom lugar, onde o sol possa brilhar.
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todos procuramos o lugar, o nosso, onde o sol nos aqueça...
      Obrigada
      Beijo

      Eliminar
  34. Um poema de antiteses que nos tocam interiormente.
    O resultado final é de muita beleza.
    Parabéns Gostei.

    ResponderEliminar
  35. Uma bela tarde pra ti minha amiga,,,beijos e flores...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um belo dia para ti, Everson.
      Cheio de inspiração.

      Eliminar
  36. sua poesia é um passeio nas emoçoes. abraços lamarque

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As emoções são pura poesia.
      Obrigada, Lamarque!
      O meu abraço

      Eliminar
  37. Olá Sonia! Que poema ma-ra-vi-lho-so! Gostei tanto que peço sua licença para postar em meu blog, dando-te os devidos créditos, claro. Se permitires o postarei. Amei conhecer seu cantinho poético e deixo o convite caso queira conhecer o meu. será uma honra te receber. Um abraço de muita paz grande poetisa!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela visita Rose, seja bem vinda!
      Quanto ao que me pede, será para mim uma honra encontrar algo meu no seu cantinho, que entretanto já passei a conhecer e recomendo.
      Um grande abraço com carinho :)

      Eliminar
  38. Minha querida Sonia.
    Que maravilha de poesia eu amo poesia embora não sou poeta
    onde tem poema estou lendo.
    Amiga ando demorando para visitar o motivo é sempre o mesmo,
    mais devagar vou fazendo tudo que me é possivel.
    Uma tarde linda beijos no coração,Evanir.

    ResponderEliminar
  39. Uma bela noite pra ti minha amiga e um excelente feriado pra ti...beijos e flores...

    ResponderEliminar
  40. Lendo estes versos
    que são ondas de uma imensa
    liberdade
    apenas aprisionada nestes
    versos
    e nas ondas do mar
    lendo estes versos
    senti imensa vontade
    de mergulhar neste
    Uni-versos.

    mui lindo

    Luiz Alfredo - poeta

    ResponderEliminar
  41. Tuas penas são penas Tuas...
    E, também, de mais Alguém!

    São penas azuis de um Falcão Peregrino
    Que não procura... não mais!...
    Não mais Ninguém!!

    Apenas, indomável, busca...
    O Azul intenso do Mar imenso...
    Do Mar sem Fim...

    Onde...
    Por Fim...
    Princesa Azul!
    Mergulhas... - Sim!

    ResponderEliminar
  42. Da alva Espuma...
    Da onda Extrema...

    Desse Mar Azul!
    Desse Mar sem Fim!...

    Sairá um Dia!
    Vénus Renascida!

    Que Marte porfia
    Levar, em Luz, Despida...
    Por Belíssima Harmonia!
    Ouvir...Sentir...
    A mais Doce, Intensa, Melodia!

    ResponderEliminar
  43. Oi Sonia! Agradeço pela sua presença linda lá no meu cantinho. Já postei seu lindo poema. Obrigada pela permissão. Beijo e semana linda de muita paz querida!

    ResponderEliminar
  44. Sonia querida, este é um dos poemas mais lindos que já li.
    Sem palavras.
    Parabéns, é muito belo!

    É sempre muito bom estar aqui com você.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  45. Olá Sónia,
    Vim para, em "sussurros", deixar-lhe votos de felicidade e sucesso!

    ResponderEliminar

NÃO SERÃO PUBLICADOS COMENTÁRIOS ANÓNIMOS