05 julho, 2012

.


Não sei quantas vidas suportam a mesma dor
ou quantas dores pode suportar a minha vida.

Não sei quantos becos nela existem
quantas estradas 
atalhos 
ruelas ou avenidas. 
Não sei quantos caminhos já andei.

Não sei 
porque me perco no caminho de um 
e já não sei voltar ao ponto de partida.
E é tanto o que eu não sei!

Hoje sentei-me aqui nesta margem
que não é de um mar...
uma barragem
uma água contida 
prisioneira de um muro
com medo que se gaste evapore seque...

O vento cálido soprou-me lembranças tuas 
respirei-as entranhei-as...
Tentei imaginar aqui 
em quantas estradas ruelas  ou avenidas...
te podia encontrar a ti. 
Como naquela onde um dia te achei!

Sempre me perco nas direções. 
Despisto-me nas cores das ruas
todas iguais... todas me conduzem a este mesmo lugar 
onde agora me encontro...
...nesta margem
...desta barragem
...água contida.

E de repente entendi
que só te encontrei  porque me perdi!
Há salpicos desta água
em todas as palavras que te escrevo.
Mas sorrio. Está na hora de voltar ao caminho e...
talvez...não sei... um dia me volte a perder.

Sónia M

48 comentários:

  1. Olá Sonia, bom dia!
    A "danada" da saudade me trouxe,mas, felizmente,foi morta no primeiro instante que li esse seu poema maravilhoso!
    Tenhas um final de semana como nunca...
    Um abraço e, quando puder, me dê a honra e apareça!
    Até mais ver...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem razão Vendedor, nunca mais comprei Ilusão!
      Obrigada pela saudade e pela visita :)

      Beijo

      Eliminar
  2. Oiii Sónia!

    É muito bom passar por aqui, e lendo este seu lindo Poema

    a gente passa por um dias mais alegre, pois suas palavras

    encantam!

    Ótimo dia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Clik!

      Pelo encanto e pela visita :)
      Beijo

      Eliminar
  3. Etelvina Martins Adolfo5 de julho de 2012 às 18:47

    Olá amiguinha,passei e fiquei encantada plo cheirinho a saudade, mistura perfeita com um romântismo que ressalta á vista de qualquer um. Minha linda nunca desista de nos presentear com estas delicias.um abração

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fiquei mesmo muito feliz, por a ter aqui hoje Etelvina!
      Tenho tanta vontade desse abração que este ano vou, mas não volto sem ele....

      Beijocas gordas :)

      Eliminar
  4. Que romântica, Parabéns!
    Um abraço da Figueira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada António!!!
      Cumprimentos belgas, falados em português :)

      Eliminar
  5. A dor suportada por muitas vidas
    Muitas vidas suportadas pela dor
    Por amor muitas alegrias perdidas
    Muitos sofrem de frio ou de calor!

    Na margem que não é de um mar
    Andava o amor perdido
    Procurando alguém para amar
    Pensando estar por perto escondido!

    Boa quinta-feira. Muito linda a barragem da vida.
    Um beijo
    Eduardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Eduardo!
      Sempre agradável recebê-lo aqui!

      Um beijo

      Eliminar
  6. Lindo Sónia! Lindo... e mais não digo, apenas sinto.

    Beijo grande, do tamanho dos seus sentimentos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria:
      Sentimentos tantos, grandes, meus, teus, nossos...

      Um beijo do tamanho desta barragem:)

      Eliminar
  7. Que lindo poema de amor....
    Obrigada Sonia, por nos encantar com versos tão belos.
    Um beijo

    ResponderEliminar
  8. Quem disse que quando nos sentimos perdidos não podemos ser felizes? Que a verdadeira felicidade não possa estar nesta perdição? E se for para ser feliz, se perca todos os dias, vá atrás desta paixão, escute o que o coração fala, ouse e viva!! Lindo, profundo, triste, sensível...Beijos no coração e até!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah Suzana! A felicidade está em cada esquina, principalmente naquelas em que nos perdemos....

      Beijos minha querida amiga...inté :)

      Eliminar
  9. Sônia querida! Você também, não mude! Continue assim, abrindo este coração lindo e generoso, e compartilhando conosco as mensagens lindas vindas de teu coração, para nossa reflexão, através das palavras de tua poesia! Obrigada pelo teu carinho!
    Uma sexta-feira abençoada!
    Um final de semana iluminado!
    Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada querida Elaine!
      Uma ótima sexta também para si.
      Um abraço e um sorriso :)

      Eliminar
  10. Sonia, eu também aproveitei e vim correndo pra cá, só pra lhe dizer que és linda, maravilhosa!
    Um beijão e até mais ver...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Linda e maravilhosa" é a ilusão que vende!
      Até à próxima :)

      Eliminar
  11. Acredito eu que por longos caminhos estaremos,,,os sonhos são infinitos,,,os sentimentos também,,,então as dores estarão sempre a espreita nos caminhos...temos que aprender a conviver,,,suportar e vencer a todas,,,,beijos de bom final de semana pra ti amiga.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim Everson. Há sempre uma dor à espreita, mas também um sorriso, um novo sonho, uma felicidade que se descuida e agarramos no momento. Tudo isso faz parte da Vida...encontrar...perder...achar...avançar...

      Beijo

      Eliminar
  12. Os caminhos do amor são insondáveis ...
    Muito belo, Sónia. Escrito com alma.
    Beijo

    ResponderEliminar
  13. Olá!Bom dia!
    Lindo...lindo...
    ... barragem , água contida...eu tenho medo de misturar palavras que mancham no contato umas com as outras, tipo amor e contido, amor barrado... nesta arte de tirar essas manchas,precisamos reconhecer uma palavra que limpa...uma palavra limpa é a palavra possível...
    Obrigado pelo carinho de sua visita!
    Boa sexta feira!
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sempre digo que as possibilidades serão sempre infinitas, quando a alma se mantem pura e limpa. Podíamos aqui substituir a palavra alma, pela palavras amor, mas o amor habita a alma, portanto acaba por ser a mesma coisa.
      Obrigada pelo carinho Felisberto!
      Um beijo

      Eliminar
  14. As vezes é preciso bos perder para nos achar.
    Ou achar alguém. E assim é a vida. Ninguém tem o
    domínio dela, embora muitos acham que sim.
    Belo poema.
    Um restinho de sexta
    repleto de achado bons.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo Bandys!
      Bom fim de semana para ti
      também com muitos "achados".
      Beijo meu

      Eliminar
  15. Olá!
    Bom blog o seu, já o sigo!
    Visite o meu e conheça o melhor sistema de fazer dinheiro online!
    Assim como a maioria das pessoas, sempre fui céptica em relação a formas de ganhar dinheiro online, e acredito que por uns paguem os outros, porque realmente há sistemas que valem a pena.
    Visto estar desempregada e a precisar desesperadamente de dinheiro, depois de muita pesquisa onde só encontrei testemunhos positivos, lá me convenci a registar e experimentar os 10 dólares iniciais que nos oferecem! Esse registo aconteceu em Março 2012 e hoje já ganho cerca de 20 dólares diários e sei que vai ser sempre a subir!
    É um sistema excelente e real, já levantei algum dinheiro e recebi-o todo certinho, mesmo por isso deixo aqui o meu testemunho para convidá-lo a conhecê-lo e a experimentar também!
    Assista às conferências, fale comigo, tire todas as suas dúvidas, basta visitar o meu blog em http://artedomeubemviver.blogspot.pt/
    Até já!

    ResponderEliminar
  16. De repente ao ler e assimilar o seu poema... quase senti que podia ser um poema meu...

    Identifiquei-me...

    Gostei das fotos expostas também.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  17. Quanta beleza!Adorei ler este fabuloso poema. beijos

    ResponderEliminar
  18. HOLA SÓNIA,
    LO IMPORTANTE ES VOLVER AL CAMINO, PORQUE NADIE ESTÁ EXENTO DE PERDER.
    LO ESENCIAL ES NO DEJAR DE INTENTARLO!
    SIEMPRE CON UNA SONRISA! =)
    MUCHOS MUCHOS BESITOS!
    BONITO FIN DE SEMANA

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Siempre una sonrisa, pues claro que sí :) ;)

      Besitos Ariel
      Gracias

      Eliminar
  19. Um belo sábado pra ti minha amiga,,,paz e carinho sempre...beijos e beijos.

    ResponderEliminar
  20. Belo, sentido, melancólico, gostei! Bjo

    ResponderEliminar
  21. Sandra

    A vida é estabelecida de muitas encruzilhas, como procuras demonstrar no teu belo poema. Porém há que encontrar um sentido.
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Daniel!
      A "Sandra" agradece e a Sónia também!
      Seja bem vindo :)

      Eliminar
  22. Sónia!
    Que belo poema!
    As estradas da vida por onde nos vamos e perdemos... está fantástico.
    Um abraço.
    M. Emília

    ResponderEliminar
  23. "E de repente entendi, que só te encontrei porque me perdi!
    Há salpicos desta água, em todas as palavras que te escrevo.
    Mas sorrio. Está na hora de voltar ao caminho e...
    Talvez...não sei... um dia, me volte a perder"..

    É perfeito!! (com olhos marejados).

    Bjos ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Priscila!
      Um beijo sem salpicos de água contida...:)

      Eliminar
  24. Também eu gostei muito. A sua poesia é verdadeira e honesta. Como disse o grande Umberto Saba, "ai poeti resta da fare la poesia onesta".

    ResponderEliminar
  25. Eu sentia que era poeta até conhecer teus poemas,Sónia.
    Hoje sinto-me ínfima
    Gostava de ter o teu dom, mas o meu é bem menor
    Vou-me contentando em ler todos os dias os teus que me fascinam
    Não pares nunca.
    Um abraço

    ResponderEliminar

NÃO SERÃO PUBLICADOS COMENTÁRIOS ANÓNIMOS